Hey, agora eu sou MAC Pro

O post de hoje não é sobre dicas, nem especificamente sobre moda/estilo/tendências. Ele é mais sobre uma novidade que eu queria muito compartilhar com vocês porque vai agregar demais no meu trabalho e isso resulta em um serviço mais completo para vocês, minhas leitoras e clientes ❤

Desde a semana passada eu me tornei uma MAC Pro Membership! Para quem não faz a menor ideia do que seja isso, eu explico: MAC Pro é um programa de afiliados da MAC em que, comprovando que você é maquiador profissional, ou trabalha em alguma área correlata – jornalista de beleza, stylist, produtora de moda, figurinista, etc. -, você recebe uma carteirinha que te dá acesso a novidades e eventos fechados, masterclasses com profissionais do ramo, produtos exclusivos – detesto essa palavra – e 20% de desconto nos produtos da marca – 30% no caso dos maquiadores – com exceção de coleções com edição limitada e a linha Viva Glam – porque afinal, a venda é toda revertida para a MAC Aids Fund, não faz sentido ter desconto.

Eu já conhecia o programa há um tempo, mas não havia tentado me filiar ainda. Quando fui tentar, no meio do ano passado, soube que ele estava passando por uma reformulação, então não estava aceitando solicitações. Assim que voltou à ativa, fiz meu cadastro no site, anexei os documentos comprobatórios e aguardei. No mesmo dia, recebi um e-mail informando a minha adesão e o meu número de identificação, que deve ser apresentado junto com um documento, para que eu comece a usufruir dos benefícios enquanto a carteirinha não chega – ela é confeccionada em NY e pode levar até 8 semanas para chegar em casa.

Quem me conhece sabe que sim, fiquei muito feliz pelos 20% de desconto nos produtos – isso vale nas MACs do mundo inteiro! -, mas não foi o meu principal objetivo quando aderi ao programa. Eu sou consumidora nível hard da MAC com preço cheio – principalmente das edições limitadas, com suas embalagens lindas e colecionáveis. Gosto da marca e indico sempre para as minhas clientes. O que me motivou realmente foi a possibilidade de me aperfeiçoar com as masterclasses e poder transmitir mais esse conhecimento às mulheres que eu atendo!

Não tenho curso de maquiadora profissional, fiz cursos básicos de maquiagem e cursos de visagismo e colorimetria, então essas técnicas irão ampliar meu repertório e me tornar uma consultora de estilo cada vez mais completa! Eu amo o meu trabalho e não perco uma oportunidade de me aprofundar em tudo o que diz respeito a ele – inclusive, estou fazendo um curso babadeira, sobre o qual falarei mais pra frente. Esse é o motivo de toda a minha felicidade e eu queria contar pra vocês essa novidade incrível 🙂 espero que tenham gostado tanto quanto eu. E às mulheres que acreditam no meu trabalho, obrigada! São vocês que me inspiram a aprender mais todos os dias!

macpro.jpg

Eu indico: La La Land

Assim, vou ser sincera: eu não sei nem como começar esse post! Só sei que o final de semana está chegando e eu não podia deixar de dar essa super sugestão de programa.

Segunda-feira passada, fui ao cinema assistir La La Land, a convite do Shopping Higienópolis e saí do cinema encantada ❤ Eu estava doida para ver o filme, mas não pensei que fosse gostar tanto.

O filme, dirigido por Damien Chazelle e estrelado por Emma Stone e Ryan Gosling, é um musical que agrada mesmo quem não gosta de musicais. Porque ele é todo feito na medida, sabe? Tem um humor gostoso, tem drama, tem romance, tem fantasia, mas tem muita verdade. É de uma veracidade incrível. Emma Stone brilha como a protagonista Mia – e que mulher linda, não? -, uma atriz iniciante que trabalha em um café, em Los Angeles, enquanto não consegue passar em nenhum teste para atuar. Ela conhece Sebastian – Ryan Gosling -, um pianista talentosíssimo, sonhador e amante de jazz, que também está tentando se firmar profissionalmente. Os dois se apaixonam e a história se desenrola entre o amor do casal e o apoio que um dá ao outro na busca por seus sonhos.

Tudo isso acontece ao som de muito piano! A trilha sonora é daquelas que te faz sair da sala cantarolando – estou falando literalmente, meu Spotify que o diga. O roteiro é impecável, trata das complexidades e relações humanas com leveza e profundidade. A estética do filme é um caso à parte, tem uma paleta de cores linda, vibrante, ensolarada e um figurino que chama a atenção logo nas primeiras cenas – voltei pra casa desejando cada vestido e cada sapato. A história é cronologicamente contada de acordo com as estações e as cores harmonizam exatamente com cada uma delas. O passado observa o presente, em uma referência clara aos clássicos.

Atenção à sequência que dá início ao filme, uma apresentação musical alegre e dançante em meio a um congestionamento enorme rumo à Los Angeles, que cria uma metáfora a respeito da quantidade de jovens que ruma à cidade em busca de um “lugar ao sol”. Um show à parte!

De fato, La La Land não ganhou sete Globos de Ouro à toa! É um filme mágico e totalmente diferente de tudo o que temos visto recentemente. Eu indico fortemente: se você pensa em assistir, assista, você não vai se arrepender!!

la-la-land-emma-stone-ryan-gosling.jpg

 

Como se preparar para a Black Friday

bf

Amanhã acontece, oficialmente, a Black Friday – digo oficialmente porque muitas marcas têm oferecido descontos desde o início do mês para atrair os clientes – porém, em tempos de crise econômica/crise no varejo/consumo consciente, é preciso tomar muito cuidado para não acabar caindo na tentação de comprar coisas que depois ficarão ocupando espaço em casa, sem uso.

Antes de sair por aí passando o cartão, vale lembrar que a Black Friday nada mais é do que a celebração do consumo. Uma ideia que foi importada dos Estados Unidos, com o único objetivo de incentivar o consumismo desenfreado e descartável. Parece que estou pegando pesado? Eu sei, mas a realidade é essa mesmo e ela é insustentável. O que não significa, de forma alguma, que eu esteja aqui tentando convencer alguém a se trancar em casa e esperar que o dia termine. Não, eu realmente acredito que é possível fazer boas aquisições nessa data, desde que se tome algumas precauções para não acabar caindo em “black fraudes”. E é com esse objetivo que escrevo esse post, ajudar você a se preparar para o dia de amanhã!

Uma dica que parece óbvia, mas quase ninguém faz é: dê uma boa revisada no seu guarda-roupa, analise tudo o que você tem, o que usa mais, o que não usa e o que está abandonado lá no fundo, mas pode ser resgatado. Feito isso, faça uma lista com as suas reais necessidades. Desse jeito fica muito mais fácil resistir a itens desnecessários e focar a sua busca. Outra dica valiosa é exatamente em relação à busca: pesquise muito antes de comprar. Geralmente, eu inicio as minhas pesquisas bem antes da data da compra, vou acompanhando dia a dia as variações de preço, até descobrir o REAL preço do produto – mesmo fora da Black Friday, o que mais tem é marca que coloca um valor absurdo e finge que está dando desconto. Estamos de olho! O site Buscapé é muito amigo desse tipo de pesquisa, eu uso pra tudo.

Após fazer suas pesquisas, avalie o quanto o desconto da Black Friday está compensando. A maioria das marcas libera, durante o ano todo, cupons de desconto ou códigos promocionais e, muitas vezes, eles são tão ou mais atrativos que os descontos da BF. Se um dos produtos que você planeja comprar, se enquadra nessa categoria, risca ele e prioriza o próximo. Assim você não cria um rombo tão grande no seu orçamento.

Não caia na roubada de comprar algo que não te serve. É muito comum as pessoas nessa época comprarem peças que não servem para “aproveitar” o preço. Gastar seu dinheiro com uma roupa que não entra, ou sobra, em você não é aproveitar nada, é pura e simplesmente jogar dinheiro fora. A promessa de emagrecer para entrar na roupa é absurda e gastar mais, pagando costureira, para ajustar uma peça que, provavelmente, não vai ficar como você imaginou é, além de frustrante, acabar com o objetivo inicial de economizar.

A Black Friday é o momento ideal para você ir atrás daquela peça que sempre quis, mas estava fora do seu orçamento, não para pegar todas as suas economias e se enforcar só pelo prazer de voltar para casa cheia de sacolas – e sim, eu sei o quão prazeroso isso é, mas também sei o quanto esse prazer momentâneo pode se transformar em um grande problema. Portanto, crie um roteiro consciente de compras e aproveite as ofertas com equilíbrio, para que os dias seguintes não sejam de dor de cabeça, mas de satisfação por ter feito a coisa certa!

Curso de maquiagem MAC Technique

No início desse mês, eu fui convidada a participar do curso de técnicas de maquiagem da MAC, o Technique, e como vira e mexe alguma cliente me pede indicação de curso de maquiagem, resolvi compartilhar aqui as minhas impressões – a automaquiagem é uma das etapas dos pacotes de consultoria de imagem e coloração pessoal, porém, para recursos mais avançados, é indicado um curso específico na área.

O tema do MAC Technique desse ano é Smokey Eye – o tão sonhado olho esfumado – e o curso acontece sempre em algum local com estrutura pare receber esse tipo de evento, nunca em loja. Quem dá o curso é um maquiador profissional da MAC e ele vai maquiando uma modelo, enquanto explica todo o passo-a-passo. Além disso, há mais uns três ou quatro maquiadores presentes para das assistência às alunas e ajudar a tirar dúvidas – as turmas são de no máximo 15 pessoas. Agora vamos ao que eu achei!

Já de cara eu afirmo que vale a pena participar de um curso como esse por um motivo simples: o valor do curso, 300 reais, é 100% revertido em produtos no final – você tem até 48 horas para voltar à loja onde se inscreveu e fazer a troca. Ou seja, no fim das contas, o curso sai de graça. Pois é, mesmo que o curso fosse ruim, ainda assim você não teria jogado dinheiro fora, MAS o curso é sim muito bom e bem completo, principalmente pelo tempo relativamente curto de duração – são 2 horas.

Apesar do foco ser o esfumado nos olhos, há todo um processo de preparação da pele, ensinado detalhadamente, que vai desde a hidratação até a finalização da maquiagem. O smokey eye em si vira mero detalhe depois que você aprende tantas técnicas. Todos os profissionais são extremamente atenciosos e dedicados e, à medida do possível, apesar dos produtos estarem em quantidades reduzidas e associados ao tema principal, eles sempre tentam indicar as cores mais adequadas para a sua pele – óbvio que não dá pra garantir que eles irão acertar exatamente a cor, mas vão selecionar o mais próximo possível e isso já auxilia bastante na hora de você montar sua lista de compras. Além disso, rola toda uma explicação acerca de cada produto usado e qual o resultado obtido – você pode aproveitar para tirar todas as suas dúvidas sobre a base ideal para o seu tipo de pele, etc…

Tudo o que você considerar importante, pode anotar em um fichário que é entregue no começo da aula, incluindo numeração de pincéis, qual a melhor função para cada um e todos os produtos que foram utilizados. Esse fichário contém também um face chart que, para quem não sabe, é o esboço de um rosto, utilizado – amadora e profissionalmente – para você reproduzir no papel a maquiagem que pretende fazer. A ideia é que você treine depois, sozinha, o que foi aprendido em aula. Eu, particularmente, adoro esse tipo de exercício. Acredito que amplia nossa visão e aumenta nossa criatividade.

A presença de um maquiador profissional faz TODA a diferença. Ele consegue mostrar como produtos que você nunca imaginou que ficariam bem em você, ficam! A visão dele é muito diferente da de um leigo – claro, né? O cara estuda muito pra isso mesmo – e com isso, muitas dúvidas são sanadas. Mesmo para quem se vira bem na maquiagem do dia-a-dia, essa é uma boa oportunidade para descobrir, de uma vez por todas, porque um ou outro detalhe nunca sai exatamente como o planejado.

Eu gostei muito do conteúdo e da maneira como o curso foi conduzido. Não participei de outros, então não tenho como fazer um comparativo, mas se você está pensando em fazer, indico o MAC Technique com certeza. É uma excelente oportunidade de absorver coisas novas e exercitar o autoconhecimento, aliando técnicas e prática – é pra praticar, hein!

O curso normalmente acontece duas vezes por ano e para saber as datas é preciso que você se informe direto nas lojas da marca, não há muita divulgação – provavelmente pelo número reduzido de alunos por turma. Portanto, fique de olho para não perder o próximo, que deve acontecer no final desse ano!

mac

Projeto Quero na escola

Hoje eu vou falar sobre um assunto que não tem nenhuma relação com consultoria de imagem, moda, nem nada do tipo. Vou apenas aproveitar esse espaço, onde consigo me expressar para um número grande de pessoas, para divulgar um projeto muito bacana do qual eu participo e, quem sabe, incentivar mais pessoas a participarem também!

O projeto em questão é o Quero na Escola, uma iniciativa incrível que consiste em trabalhar voluntariamente nas escolas públicas, apresentando atividades que não estão presentes na grade curricular e são desejadas pelos alunos. E como funciona? Funciona assim: existe um site, gerido por uma equipe super querida e responsável, e nele você encontra todas as escolas cadastradas e o que exatamente cada uma delas está pedindo – sim, são os próprios alunos que escolhem as atividades que gostariam de ter na escola. Então você vê se existe algum pedido que pode ser atendido por você e clica em “Posso ajudar”. Seus dados ficam armazenados e serão analisados pelo pessoal da equipe que, em pouco tempo, entra em contato para saber qual a sua disponibilidade para ir até a escola executar a atividade escolhida. Existe uma frequência exigida? Não. Existe um horário pré-determinado? Não. Você assume o compromisso dentro das suas possibilidades, é tudo negociável.

É no site também que os alunos entram para pedir as atividades que gostariam de ter. O processo acontece da mesma forma e as atividades ocorrem assim que são encontrados voluntários que se encaixam no perfil. O legal é que, através do site e do blog, você consegue acompanhar os pedidos dos alunos e ficar por dentro das atividades que estão acontecendo.

Eu tive minha primeira experiência como contadora de histórias esse ano, mas já me coloquei à disposição para ir mais vezes, inclusive para outras atividades – redação, palestra sobre autoestima, etc…Posso afirmar que foi uma tarde deliciosa! Aqueles vários olhinhos me encarando com curiosidade, enquanto eu lia contos do Christian Andersen. Trabalho voluntário aquece o coração, quando envolve crianças então, vira amor puro ❤

Quem quiser ler mais sobre a minha tarde na escola José Cândido de Souza, tem post aqui.

quero_na_escola