Coloração pessoal e o subtom da pele

Eu resolvi fazer esse post para esclarecer algumas informações que, vira e mexe, eu vejo pela internet e não são totalmente reais. Minha intenção não é fazer nenhuma crítica, muito menos desmerecer os veículos que compartilham essas informações, mas explicar que as coisas – em especial as relacionadas à coloração pessoal – não são tão simples assim.

Se você fizer uma pesquisa rápida no google sobre tons de pele, vai se deparar com milhares de sites que ensinam a “descobrir” qual é o seu. E quando você entrar neles, vai descobrir que eles classificam as pessoas em brancas, amarelas, verdes oliva, morenas e negras. E na hora de sugerir a maquiagem adequada para cada tom, a maioria ainda encaixa amarelo e oliva no mesmo grupo. Pois é, mas não é assim.

Como assim, então eles mentem? Não, eles não mentem, eles apenas generalizam e, como resultado disso, há muitos acertos e muitas pessoas que acabam frustradas por não obterem o resultado que esperavam ao seguir as sugestões. A nossa pele tem tom e subtom e, além disso, eles sofrem influência das cores dos nossos olhos, cabelos e sobrancelhas. Nossa imagem é resultado de toda essa composição. Mesmo pessoas que se encaixam na mesma “cor”, não necessariamente compartilham da mesma cartela, entende? Há pessoas amarelo adamascado e pessoas mais beges. Calma que ainda complica mais.

Por mais óbvia que possa parecer a coloração de uma pessoa, só com uma análise real é possível ter certeza. Quer um exemplo? Há uns meses fiz a análise da coloração pessoal de uma amiga e me surpreendi com o resultado. Eu podia apostar que ela seria de uma cartela, mas na hora da prova das cores, ficou muito claro que ela era de outra. Se a gente fosse se basear nas dicas encontradas superficialmente pela internet, ela certamente iria comprar todos os produtos errados.

Para resumir: nem toda morena tem a coloração quente, mas se você, morena, entrar em uma loja de maquiagem e pedir indicação, invariavelmente os vendedores vão te empurrar os produtos alaranjados, coral, etc… ou seja, eles vão generalizar. É o que eles aprendem, eles não têm tempo e formação profissional para analisar cada pessoa que entra na loja.

Se você quer ter certeza de que as suas maquiagens são adequadas para a sua pele e te valorizam – afinal, a gente se maquia pra ficar mais gata, né? -, não adianta, eu indico procurar um profissional e fazer a sua análise de coloração pessoal. Só assim você vai saber o que usar para valorizar a sua imagem. Fora isso, eu indico a prática. Se a internet for a sua única fonte sobre o assunto, ok, leia, absorva e experimente, experimente, experimente. Treine seu olhar, você, melhor do que qualquer site, sabe o que te deixa bonita e o que te coloca pra baixo.

Mais uma vez, quero reforçar que não estou criticando os sites – e revistas – que publicam essas informações. Minha intenção é mostrar que algo que não foi feito de maneira personalizada para você, nem sempre vai dar certo. Por isso, é válido que você continue se informando por essas fontes? Sim, informação sempre agrega! Mas use essas informações aliadas ao seu autoconhecimento. Não se esqueça que o espelho é o seu amigo mais fiel, nesse caso, e a sua cor pode não ser tão óbvia quanto parece!

Se você tiver interesse em fazer, ou quiser mais informações sobre a análise de coloração pessoal, pode entrar em contato comigo através do e-mail contato@thaisgiubelli.com. Eu vou adorar te atender!

tom-de-pe-maquiagem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s