Qual é o seu jeans?

As calças jeans estão, provavelmente, entre os ítens mais básicos do closet de qualquer mulher. Se quando foram criadas – lá atrás, no século XIX – sua função era apenas servir de uniformes para marinheiros – Itália – e garimpeiros – Estados Unidos –, devido à resistência do material, hoje elas fazem parte da nossas vidas e do nosso cotidiano. A menos que você precise, de fato, se vestir de maneira mais formal para trabalhar, é ela a grande companheira do dia a dia. São versáteis, confortáveis – agora que contam com elastano, né? – e, dependendo da peça, podem até participar de uma reuniãozinha mais formal.

Sim, mas apesar de serem tão básicas, elas não são todas iguais. Existem inúmeros modelos de cortes diferentes no mercado e, se você não souber quais são as mais indicadas para o seu biotipo, pode acabar enchendo o seu guarda-roupa de calças que não te valorizam. Será que você está comprando direito? Se não tem resposta para essa pergunta, tudo bem, o post de hoje é para te ajudar nisso.

photo (8)

Reta: É o modelo mais tradicional que existe. Aquele em que as pernas permanecem retas por todo o comprimento, sabe como? Não é afunilada, nem grudada no corpo, mas também não é larga. Exatamente por ter essa modelagem, tão simples, é uma das mas democráticas e fica bem em todos os biotipos. É um curinga no guarda-roupa, pois pode ser usada tanto com flats, quanto com saltos mais altos.

Skinny: Falar da calça skinny sempre gera frustração, pois o modelo, que caiu no gosto das brasileiras, não é – nem de longe – o mais democrático. Justa no corpo, desde os quadris até a barra, ela acaba, muitas vezes, ficando franzida nos tornozelos. É indicada para mulheres magras e que tenham ombros e quadris equilibrados. Para o restante, é proibida? Não, mas deve ser usada com muito bom senso, já que, pelo fato de ser “colada” ao corpo, acentua mais os quadris largos e cria mais volume nas mulheres que tem a parte de cima do corpo – seios grandes, ombros largos, barriga saliente – maiores que a de baixo – quadris estreitos, pernas finas. Se ainda assim você quer continuar usando as suas – é difícil abandonar o modelo que é queridinho –, a dica é o equilíbrio. Veja quais são os pontos do seu corpo que você tem que disfarçar ou acentuar e monte produções que cumpram esse papel. Pode ser usada com qualquer tipo de sapato, mas com salto você chega mais fácil a esse equilíbrio.

Cigarrete: Um pouco diferente da skinny, a cigarrete termina nos tornozelos. Vantagem: deixa um pouco de pele à mostra, o que alonga a silhueta. Desvantagem: por ser mais curta, achata as pernas. Veredito: se você tem pernas curtas ou grossas demais, melhor evitar o modelo. Caso queira usar, o ideal é combiná-la com um salto alto, de preferência nude, que irá contrabalancear, alongando as pernas.

Capri: Andava esquecida, até que voltou como uma alternativa fácil para tirar o denim da mesmice. Basta dobrar a barra umas duas vezes e voilà, você está de capri – e fashion. Eu, particularmente, adoro – mesmo tendo que ouvir todas as vezes que uso, que estou de calça pega-frango. Para quem ela é indicada? Para todas. Porém, por ser mais curta, causa o mesmo efeito achatador de pernas da cigarrete, mesmo nas mais longilíneas – ok, se você tiver 1,80m de altura, não –, portanto, deve ser usada sempre com saltos altos. Feito isso, não se preocupe, qualquer mulher pode usar.

Flare: Ela já foi boca-de-sino, pata de elefante e hoje é flare. Sou suspeita a falar do modelo, é o meu preferido. Por ser mais larga embaixo, equilibra quadris largos, ombros largos e barriguinha saliente. Percebeu que é a mais democrática? Fica bem em todos os biotipos e ajuda a disfarçar qualquer imperfeiçãozinha. Desvantagem: não que seja uma desvantagem, mas calça flare deve – é deve mesmo, isso é uma regra, por mais que eu seja contra elas – ser usada com salto alto. Usar o modelo com flats causa o efeito totalmente contrário, a barra larga irá achatar a silhueta drasticamente. E vale lembrar que a calça deve cobrir, praticamente, todo o sapato, deixando apenas um ou dois centímetros do salto aparecendo – porque ninguém merece barra arrastando no chão.

Pantalona: A pantalona segue larga dos quadris até a barra, o que cria um volume na parte de baixo do corpo. Por esse motivo, deve ser evitada em mulheres de quadris muito largos. Para todos os outros tipos de corpo, não só é liberada, como indicada, já que ajuda a equilibrar. Cabe aqui a mesma regrinha da flare – pelos mesmos motivos, aliás – de só usá-la com salto alto e barra nem muito curta, nem arrastando.

Boyfriend: Mais uma peça sequestrada dos armários masculinos. Ele, o modelo queridinho das atuais temporadas. Ainda não caiu na graça das brasileiras, mas, se continuar como está, logo logo irá cair. Mesmo caso da pantalona, cria volume na parte de baixo, com o extra da barra curta. Então, se você tem os quadris muito largos ou for do tipo violão – quadris largos e seios fartos – melhor evitar para não parecer que está acima do peso. Aqui não é uma regra, mas, a menos que você seja muito alta e magra, escolha um salto para arrematar a produção.

Acredito que, depois desse post super detalhado – e gigantesco, sorry –, se você não sabia o modelo ideal para o seu corpo, agora sabe. Caso ainda tenha dúvidas, pode deixar um comentário ou me enviar um e-mail, que eu respondo com o maior prazer – tenho recebido muitos e-mails e fico feliz em poder ajudar. Para finalizar, montei um mural de inspirações para tirar todo mundo da zona de conforto. Porque look com jeans não precisa ser básico.

bfbf1bf2fla1

bf3flask6fla3

sk5fla2sk3sk1

fla4sk2fla5sk3

fla6skfla7retans

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s