Manual de Estilo

Não acredito em manuais de estilo. E, por isso mesmo, leio todos. Pois é, não escrevi errado não, eu leio todos. Leio pra não seguir um só, para descobrir o que tem em comum, o que diferencia um do outro, o que tem de novidade, o que nunca muda e, principalmente, para tirar de cada um deles o que acho útil e adequado para mim. Crio assim o meu manual mentalmente, de acordo com o meu estilo pessoal. E por mais que alguns deles pareçam tão iguais, sempre consigo absorver uma nova informação.

mural_livros

Claro que tudo isso fica mais fácil porque já conheço o meu estilo, sei muito bem o que gosto e o que não gosto – sempre aberta à mudanças e novidades, óbvio – e o que fica bem em mim. E isso não é tarefa simples, mas dá pra chegar lá.

Se você não tem a menor ideia de qual é o seu estilo, não precisa se desesperar, ninguém tem um só. Todos temos um estilo que predomina e “passeamos” por mais um ou dois. O que significa que não tem nada de errado se em um dia você quer sair de casa toda bonequinha – vestido rodado, flor no cabelo, maquiagem girlie – e no outro resolve libertar a rocker que existe em você – jeans destroyed (<3), tee podrinha, scarpin preto e muitas tachas. É bem o contrário, quanto mais você conhece seu estilo pessoal, mais consegue brincar com ele. Fica fácil essa brincadeira porque você sabe quais são os seus limites e se respeita mais.

Isso não tem a ver com moda. A moda é frívola, efêmera, surge para todos, independente de biotipo. Estilo é a busca constante pela sua identidade visual, sua marca. Por isso ele é tão importante, é o que te diferencia do mundo. Duas pessoas podem usar exatamente a mesma roupa, mas com os acessórios e as atitudes diferentes, imprimirem suas personalidades.

Para começar a buscar a sua identidade visual, a primeira pergunta a ser feita é: você passa a imagem que gostaria? Existe uma grande diferença entre ter mais de um estilo e não ter estilo algum. Sair de casa com um mix and match consciente é uma coisa – aliás, uma coisa indicada para as mais iniciadas, diga-se de passagem – se vestir de qualquer jeito, sem dar à sua imagem a devida importância, é outra bem diferente.

Concordo que talvez não seja tarefa das mais fáceis encontrar, ou construir, seu estilo pessoal sozinha, principalmente se você não tiver noção nenhuma do assunto, ou nunca tiver parado para se analisar criteriosamente. Mas não é impossível. É um exercício diário de prática e dedicação. Fora o fato de que existem inúmeros profissionais com o olhar “treinado” para te ajudar nisso. Depois do trabalho de um profissional, fica muito mais simples seguir adiante, já tendo toda uma base. E não tenha dúvidas, vale muito a pena. Uma imagem que reflete nossos gostos, nossa personalidade, nosso estado de espírito eleva a autoestima, é um upgrade de fora pra dentro.

O importante é começar, dar o primeiro passo. Não tem problema se a caminhada vai ser lenta, o que não pode é não sair do lugar. Contrate um consultor – oi –, leia livros e revistas, organize e reorganize quantas vezes forem necessárias o seu guarda-roupas e saia da sua zona de conforto. Com o tempo você vai ganhando segurança e descobrindo que pode mais do que sempre acreditou. E vai perceber o quão bem isso vai te fazer!

photo (4)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s